07 dezembro, 2016

Hidrogenio na Easy Jet

IPHE member



International Partnership
for the Hydrogen Economy



 O nosso nome é ... !

 Este é o nosso mundo.

"- Vamos lá, embarque, vamos dar um passeio.
Vem conhecer os viajantes que vieram para a cidade."

Tudo sobre Hidrogenio, preço, consumo, etc, etc, …


(IPHE) International Partneship for the Hydrogen Economy

04 fevereiro de 2016

Companhia aérea planeja reduzir emissões de carbono abastecendo aviões com hidrogênio

O hidrogênio seria uma fonte de energia limpa que oferece um grande potencial para alimentar os meios de transporte no futuro.
Porém, ainda existem alguns obstáculos significativos a serem superados, como o alto custo, *(o custo pode começar a ser baixado com a obtenção de hidrogenio a partir de fontes geotermicas) o tamanho *(o tamanho aqui refer-se ás celulas de combustível a instalar nos aviões. Mas subentende-se que seja o tamanho das centrais de eletrolize. Esta dificuldade pode ser ultrapassada se o hidrogênio for transportado em camiões devidamente adaptados das centrais para os aeroportos, reduzindo assim o elevado custo do aluger de espaço nos aeroportos) e a oferta *(aqui a oferta, ficamos sem saber se devera referir-se ao fornecedor de hidrogênio ou ao fornecedor de tecnologia, um e outro problema ultrapassa-se da seguinte forma: Atualmente a tecnologia já permite construir centrais geotérmicas de baixa temperatura 100° a 200°, em zonas onde não existe vulcanismo, perto dos aeroportos, como exemplo a central geotérmica da Lagoa Azul e o aeroporto de Keflavík que distam 20kms um do outro. Conseguimos assim reduzir ainda mais os custos operacionais) . Agora, a companhia aérea EasyJet, do Reino Unido, acredita ter encontrado uma maneira de incorporar as células de combustível de hidrogênio em seus aviões de uma forma segura e rentável. *(aqui podemos mudar um pouco e em vez de, incorporar celulas de combustível de hidrogênio, incorporamos o recentemente adaptado motor turbo jet para funcionar com hidrogênio, conseguido pelos construtores chineses. Os custos de implementação, podem requerer novos aviões, logico, mas como a atual frota vai ter que ser substituída, porque não começar já esta aventura).

Os dispositivos de abastecimento das células podem ser de fácil operação em aeroportos, e a EasyJet quer usá-los em uma escala limitada, a princípio. Mais precisamente, durante o tempo em que a aeronave estiver taxiando. Isso significa que, neste período, o avião não estará realizando quaisquer emissões de carbono prejudiciais ao meio ambiente, além de se tornar muito mais silencioso.

Ele poderia ser até mais barato para as companhias aéreas. Um estudo recente encomendado pelas empresas de tecnologia Safran e Honeywell, descobriu que o consumo de combustível pode ser reduzido em 51%, enquanto aviões estiverem na pista, adotando o uso de uma unidade de energia elétrica auxiliar.
O chefe de engenharia da EasyJet, Ian Davies, diz que células de combustível de hidrogênio poderiam ser utilizadas para alimentar esse sistema elétrico, sem emissões de carbono antes da decolagem e após o desembarque. “O conceito de avião híbrido que anunciamos é tanto uma visão do futuro quanto um desafio para os nossos parceiros e fornecedores, para que continuem superando os limites da redução das nossas emissões de carbono”, disse ele.

O projeto ainda está em estágio inicial, e não há como dizer se realmente irá para frente, mas aEasyJet diz que as células trabalhariam em conjunto com baterias de coleta de energia de painéis solares e energia cinética recuperada da frenagem dos aviões. A água potável seria o único produto residual emitido, ela poderia, então, ser usada para reabastecer o sistema de água da aeronave. Um projeto piloto está previsto para o final deste ano, segundo a empresa, embora possa não estar plenamente operacional até 2018.

EasyJet diz que sua frota de aviões gasta, atualmente, cerca de 20 minutos em solo para taxiamento por voo. Isso equivale a 6,4 milhões de quilômetros por ano, ou o suficiente para chegar à Lua e voltar oito vezes. O conceito de avião híbrido revelado pela companhia aérea foi desenvolvido em parceria com estudantes de engenharia da Universidade de Cranfield, no Reino Unido.


(IPHE) Parceria Internacional para a Economia do Hidrogênio

Aterramos onde você quiser, somos divulgadores da (IPHE) International Partnership for the Hydrogen Economy, Parceria Internacional Para a Economia do Hidrogênio. Soluções ambientais existem na área do hidrogênio que aleados á produção de Energia a partir da geotérmica fazem a diferença. Venha descobrir algumas de forma divertida ...


 ... Tudo sobre Hidrogenio, preço, consumo, etc, etc, ...

midnigtduke

A energia tem de ser o mais facil de encontrar, obter.

Todo o processo e infrastrutura deve ter o menor impacto ambiental possivel (o custo do desenvolvimento e da mudanca ambiental nunca deve ser superior a propria vida.

(IPHE) International Partnership for the Hydrogen Economy

Meu nome é Duke. 
Isto é parte do meu bolg.
Vamos lá, vamos dar um passeio.
Estas são Cidades do Hidrogenio e da Geotermica.
O trabalho apresentado neste paginas é um estudo de nichos sociais existentes em muitas das cidades visitadas, baseado em letras de música.
Muitos dados estão incorrectos, precisam de confirmação científica.
Outros dados seguiram rigorosos critérios de investigação por muitos dos autores, a quem agradeço pelo seu trabalho.
Peço desculpa por qualquer erro, baseado nas traduções, pois foi usado o tradutor do Google.
As marcas apresentadas aqui tem todos os direitos sobre invenções ou trabalhos científicos citados. A cópia ou reprodução é punível nos termos da lei do país em que o crime de plágio é cometido.
Obrigado ... 
Mid Night Duke ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

midnightduke8 procure este none no Google
Find in the Google this name midnightduke8

(PIEH) Parceria Internacional para a Economia do Hidrogênio
(IPHE) International Partneship for lhe Hidrogen Economy